(via permeate)

"Poeta louco
transviado
via sempre luz
na escuridão
tinha olhos
esgueirados"

Elisa Bartlett   (via oxigenio-dapalavra)

(via oxigenio-dapalavra)

oxigenio-dapalavra:

Eu estava correndo do escuro. Meus olhos fechados estavam enchendo de dor enquanto cada centímetro da minha mão apertava o vácuo que você fazia em meu coração. Parecia uma fantasia realizada por dois deuses que teriam tomado conta do fogo que ardia no meu peito. Eu não entedia a lógica. As pessoas…

(Source: voar-a-ti)

(Source: prometyda, via couple-platonic)

"Salvem as estrelas, gritava a moça. Salvem as estrelas, insistiu.
Amsterdã precisa delas, o mundo precisa delas. Mas ninguém dava a mínima atenção. Pelo contrário, olhavam-na com desprezo.
Já eu a olhava intrigado, o que que ela queria dizer? Uma metáfora?
Não havia entendido e odiava não entender. Até perceber a luz que irradiava da moça, era a luz de uma estrela, uma estrela na terra.
Entendi a mensagem que ela tentava passar a diante, e num grito uníssono completei sua frase: “SALVEM AS ESTRELAS”.
E quando fiquei ao lado da moça, do outro lado da situação.
Percebi como a humanidade era fria e indiferente. E então uma tristeza profunda me atingiu quando me dei conta de que sem essas estrelas na terra, mais cedo ou mais tarde voltaremos a ser escuridão."

Amsterdã, 1957.  (via oxigenio-dapalavra)

(Source: sereno, via oxigenio-dapalavra)

(via recaido)

(Source: fact0r, via recaido)

(Source: fact0r, via recaido)

(Source: prometyda, via couple-platonic)

(Source: vogue-for-lunch, via recaido)